Gestalt-terapia | somaterapia / soma / terapia corporal anarquista / roberto freire / joão da mata

somaterapia / soma / terapia corporal anarquista / roberto freire / joão da mata-

Gestalt-terapia

A Gestalt-terapia é uma das bases teóricas da Soma, responsável pelo desenvolvimento da metodologia e do processo prático da terapia. A psicologia gestáltica, surgida no final do século XIX, tornou-se uma das primeiras e mais importantes pesquisas para o desenvolvimento da psicologia contemporânea. Teve sua base nos estudos sobre o processo perceptivo. Na década de 1950, um psicanalista que divergiu das teorias de Freud, Frederick S. Perls e alguns colaboradores, lançaram as bases científicas da Gestalt-terapia enquanto método, defendendo a importância básica de se viver de modo perceptivamente alerta ao momento presente.

Segundo Perls, cada momento do ato de viver é composto por situações mais ou menos prioritárias, determinadas pelo que chamou de auto-regulação organísmica. Uma pessoa que não respeita sua auto-regulação e passa a adotar referências externas cria o que ele denominou de heterorregulação. É uma valorização excessiva do que não é seu, do que vem de fora e da opinião dos outros. A heteroregulação corresponde justamente aos personagens sociais que são criados ao longo de nossa formação, e denunciados na obra de Wilhelm Reich, produzindo um desperdício enorme de energia vital.

O conceito básico da teoria de Perls é a idéia de não se manter gestalts abertas, ou seja, todas as situações de vida, desde as mais simples até as mais complexas, precisam de respostas criativas para serem resolvidas. Para se entender o que é uma gestalt, vejamos um exemplo simples: quando olhamos uma paisagem como um mar e passa uma gaivota, forma-se uma situação gestáltica. A gaivota representa a figura da gestalt, o que está em primeiro plano da observação; o mar, as nuvens e o céu correspondem ao fundo, que representa algo secundário no momento. Quando a gaivota desaparece do campo de visão, fecha-se então aquela gestalt. A organização do funcionamento organísmico é o de figura e fundo. Uma figura é qualquer processo que emerge de um fundo. Em termos de percepção, é aquilo que ocupa o centro da atenção e, em termos de ação, é a principal atividade do organismo.

Outro exemplo da relação figura/fundo presente na gestalt acontece quando lemos um livro. A leitura é a figura que se destaca de outras atividades, como torcer o cabelo, morder o lápis, ouvir o murmúrio de vozes na sala próxima ou perceber a própria respiração. A figura tem um limite definido, ou contorno, que a encerra ou a separa do que a rodeia. O fundo é contínuo, circunda a figura e estende-se atrás dela.

Frederick Perls observou que as diversas situações da vida se organizam de forma gestáltica, determinando o que é mais ou menos prioritário a cada momento, o que é figura e o que é fundo. Porém, quando se mantém uma gestalt aberta por muito tempo, ou quando há uma grande quantidade dessas situações, instala-se uma problemática neurótica. O consumo excessivo de energia decorre da manutenção dessas situações abertas ou inacabadas, levando também a um afastamento do momento presente, gastando-se energia vital com o passado inacabado ou com a difícil e incerta programação do futuro. Daí a importância da valorização do aqui e do agora como forma de manter atualizadas as gestalts e, conseqüentemente, de não se perder o autocontato permanente. Situações corriqueiras se multiplicam e atuam em áreas mais complexas da vida, como a afetividade, a sexualidade, a vida profissional, a vida familiar. Enfim, em todos os campos da existência humana, as gestalts vão surgindo, gerando conflitos caso não sejam solucionados devidamente.

Na Soma, os membros do grupo são levados à identificar essas situações de vida que estão conflituosas e consumindo sua energia vital; são levadas também à descobertas de estratégias eficientes que as levem ao adequado encaminhamento e solução de tais conflitos. Isso nos dá uma ação prática e eficiente do processo terapêutico, auxiliando tanto a metodologia da Soma, como o desenvolvimento da autonomia e da criatividade voltada ao ato de viver de seus membros. A utilização da Gestalt na Soma nos oferece, dessa forma, uma poderosa ferramenta para a organização vital dos membros dos grupos.

Newsletter da Soma

assinar reset

Soma no Rio de Janeiro

Rua Maria Eugenia 215 /
Sala 201 /Humaita
+55 21 9 9871 3684 / +55 21 3268 4206
info@somaterapia.com.br

Soma em São Paulo

Rua Cardoso de Almeida 54 /
I° andar / Perdizes
+55 21 9 9871 3684 / +55 21 3268 4206
info@somaterapia.com.br

MANDAR UM EMAIL
Soma No Facebook