Soma em Porto Alegre « somaterapia / soma / terapia corporal anarquista / roberto freire / joão da mata

somaterapia / soma / terapia corporal anarquista / roberto freire / joão da mata-

Soma em Porto Alegre

SOMATERAPIA EM PORTO ALEGRE


 

Estamos retornando com os grupos de Soma à Porto Alegre. Este grupo começa em novembro de 2107, após um conjunto de ações que finalmente resultaram na implantação da Soma em PoA.Reuniremos 4 sessões de terapia por mês, reunidas em um fim de semana. A cada encontro, marcamos as datas do mês seguinte.

O grupo que se inicia está aberto e quem desejar participar dele, entrar em contato com Marlom (Khoji) pelo Whats (Tim) (54) 98129.7166
(Vivo) (51) 99673.3414.

Dia 18/11 (sábado)- das 14h as 20h – 2 sessões

Dia 19/11 (domingo) – das 10h as 16h – 2 sessões

LOCAL: Cia das Artes: Rua dos Andradas, 1780 – Porto Alegre

Informações e inscrições: https://www.facebook.com/events/230376287448551/

Neste Workshop da Somaterapia vamos apresentar as bases teóricas e práticas deste processo terapêutico corporal, em grupo e libertário.
Depois de alguns anos, a Soma retorna a Porto Alegre para esta apresentação e formação de um grupo terapêutico na cidade. Serão dois dias de atividades, debates e problematizações em torno de uma forma de pensar nossos comportamentos a partir dos atravessamentos sociais e políticos do cotidiano.

Breve descrição da Soma:
A Somaterapia ou apenas Soma é um processo terapêutico-pedagógico, realizado em grupo e com ênfase na articulação entre o trabalho corporal e o uso da linguagem verbal. Foi criada pelo escritor e terapeuta Roberto Freire, a partir da obra de Wilhelm Reich e sua pesquisa sobre corpo e emoção.

As sessões terapêuticas abordam ainda os conceitos de organização vital da Gestalterapia, os estudos sobre a comunicação humana da Antipsiquiatria e a arte-luta da Capoeira Angola. Eles servem como ferramentas para auxiliar as pessoas na elaboração de vidas mais livres e prazerosas.

O grupo de terapia funciona como um micro-laboratório social, no qual desenvolvemos uma analítica libertária do comportamento de cada um a partir da relação junto ao outro. A maior originalidade da Soma vem daí: terapia como criação e afirmação de si, em que a construção das práticas de liberdade é o antídoto para combater a neurose gerada pelas relações sociais hierarquizadas.

O Workshop é um primeiro contato com a Soma, no qual apresenta-se uma visão global da teoria e prática de nosso trabalho. Logo em seguida, forma-se o grupo entre os interessados. Este grupo formado, permanece aberto pelos 3 primeiros meses, depois fechamos a entrada de novas pessoas para que ele siga seu processo, que dura em torno de 12 a 18 meses.

Cada sessão da Somaterapia inclui uma parte prática (com exercícios corporais) e uma parte falada, na qual vamos articulando as impressões que os exercícios dispertaram com elementos da vida de cada um.

Este grupo será coordenado por João da Mata, Psicólogo, Mestre em Filosofia e Doutor em Sociologia pela Universidade de Lisboa – Portugal, e Doutor em Psicologia na UFF. Autor de “Prazer e Rebeldia” entre outros.

 

Para maiores informações:
Marlom (Khoji)
Whats (Tim) (54) 98129.7166
(Vivo) (51) 99673.3414

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Conversação com João da Mata – dia 25 de julho (terça) – 20h

“A micro política dos afetos e práticas de liberdade”

Casa Lira – Rua Alice, 737 (entrada em frente ao número 1266) – Laranjeiras

Sobre o encontro:

A Casa Lira abre suas portas para receber o João da Mata para essa conversação, onde buscaremos debater as implicações em torno das práticas de poder nas relações afetivas e cotidianas.

Acreditamos ser importante perceber como lidamos nas malhas de poder em nossa volta, quais as práticas políticas e éticas que desenvolvemos e como somos afetados por elas. E especialmente como reproduzimos – muitas vezes sem perceber – os jogos de poder nas relações humanas, repetindo um mesmo circuito muitas vezes indesejado, mas que não damos conta de mudar.
Esta associação entre comportamento, sociabilidades e práticas de poder nos possibilita entender a implicação de cada um neste processo.
Falar sobre a política dos afetos significa produzir uma dobra sobre nós mesmo, a fim de observar e redimensionar jogos de poder e controle nas relações que podemos chamar de amorosas.

João da Mata é psicólogo, mestre em Filosofia, Dr. em Psicologia (UFF) e Dr. em Sociologia (Univ. de Lisboa). Trabalha com a Soma – uma terapia anarquista há mais de 25 anos.

A Casa Lira tem cervejinha que vai garantir o nosso pós (durante) pra conversação não acabar.

Até!

Conversação Libertária na Soma no Rio de Janeiro

“Drogas e Liberdade” com Thiago Rodrigues


Dia 05 de Abril (quarta) – 20:30h
Rua Maria Eugênia, 215 – sl. 201 – Humaitá – Rio de Janeiro
entrada livre

O chamado ‘problema das drogas’ é uma questão recente. Há aproximadamente cem anos, a maioria das drogas psicoativas hoje proibidas eram produzidas, vendidas e consumidas legalmente sem qualquer regulamentação.
Desde então, no entanto, a proibição dessas e de outras substâncias gerou um imenso negócio ilegal de projeção global, com milhões de presos, mortos, sofrimentos e violências.
Essa conversação propõe uma aproximação libertária das práticas com drogas e das políticas elaboradas na tentativa de controlar as infindáveis formas pelas quais mulheres e homens, há milênios, experimentam estados alterados de consciência.

Esta Conversação Libertária na Soma é um convite aberto a quem tem interesse em problematizar questões atuais sob uma perspectiva anarquista.

Sobre nosso convidado:
Thiago Rodrigues é professor no curso de Relações Internacionais da UFF e pesquisador no Nu-Sol/PUC-SP.
É autor, entre outros, de “Narcotráfico, uma guerra na guerra” (2012) e co-editor de “Drogas, Política y Sociedad en América Latina y el Caribe” (2015) e “Drug Policies and the Politics of Drugs in the Americas” (2016).

 

Matéria sobre Roberto Freire na Revista Caros Amigos:

Defesa pública da tese de Doutorado em Psicologia – UFF

“A Arte-luta da Capoeira Angola e Práticas Libertárias” de João da Mata

Dia 29 de Agosto (sexta-feira) de 2014 – as 14h – Sala 209 -Bloco N – Campus Gragoatá – Niterói.

Estarão presentes na banca de defesa:

Dr. Edson Passetti (PUC-SP), Drª. Heliana Conde (UERJ), Dr. Jorge Vasconcellos (UFF), Dr. Johnny Alvarez (UFF) e Drª. Márcia Moraes (Orientadora)

Fragmentos da tese:

“A virtude do corpo no jogo da capoeira angola vem de uma peculiar performatividade: sua capacidade de mover-se de maneira inusitada e surpreendente. Este jeito do corpo em instaurar-se no mundo de modo inteligente – na elegância do gesto ou na tensão do golpe – baliza sua existência na interface entre a arte e a luta.”

“Ainda vivemos com demasiada intensidade um corpo platônico, cindido e esquizofrênico. Cortando em duas partes, a hegemonia do pensamento sobre as sensações continua a reinar fortemente, e sua incidência começa cedo e continua pela vida: em casa, nas escolas e suas rígidas cadeiras, na lógica do trabalho e na produção do dinheiro. Seguimos firmes na manutenção do platonismo e no abandono do corpo, apesar das fissuras provocadas por pensadores somáticos.”

“O que Wilhelm Reich (1897-1957) busca compreender, sem dirigir-se diretamente à Éttiene La Boétie (1530-1563), é como a neurose está relacionada à ideia da aceitação do soberano. Para ele, o conflito emocional se produz através da incitação à obediência, que começa em casa a partir de uma educação orientada para o consentimento da centralidade e da hierarquia. De início, a obediência aos pais; depois aos professores; aos patrões; e por fim ao Estado, seja ele representado pela polícia ou tribunais. A obediência a Deus perpassa todos estes espaços. Para La Boétie, e em certa medida também para Reich, o espanto com os efeitos danosos do autoritarismo se dirige mais aos que obedecem do que a quem os produz.”

Recentes publicações sobre a Soma no site da UOL, da Revista Trip e da Revista Vice. Veja aqui as reportagens:

Matérias recentes sobre a Soma:

Site da UOL: Seu corpo é Livre

“(…) Se o corpo nu é algo que nos une como semelhantes, por que há aversão social? “Sofremos um retrocesso careta com o renascimento de forças conservadoras”, avalia João da Mata. Para o terapeuta, a nudez é sempre severamente punida e ligada ao impuro, uma visão repassada dentro dos valores familiares tradicionais no Brasil. (…)”


Revista Vice: A Incompreendida Psicoterapia de Wilhelm Reich

“A obra de Wilhelm Reich serve como espinha dorsal para a chamada Somaterapia. Criada no Brasil pelo médico e instaurador libertário Roberto Freire (1927-2008) nos anos 1970, no período da ditadura civil-militar, a Somaterapia procura entender o comportamento humano a partir das relações sociais desenvolvidas no cotidiano dos indivíduos. (…)”

 

Site do UOL: Terapia criada na ditadura encontra terreno fértil no atual clima de protestos

A matéria publicada no site do UOL busca traçar uma relação entre o atual momento político brasileiro, marcado por manifestações e críticas sociais, com a Soma – uma terapia anarquista. Texto do jornalista Carlos Minuano.

Revista TRIP, em junho de 2014: Ame e dê Vexame.

A edição de junho de 2014 é dedicada a busca do Tesão como modo de vida pautado no prazer. Em “Cadê o seu Tesão”, a reportagem faz alusão ao livro “Sem tesão não há solução”, best-seller de Roberto Freire que propõe o tesão como arma revolucionária diante do niilismo das sociedades autoritárias.

 


SOMA no Facebook


Acompanhe também as atividades da Somaterapia pelo Facebook:

Acesse: Soma uma terapia anarquista

Newsletter da Soma

assinar reset

Soma no Rio de Janeiro

Rua Maria Eugenia 215 /
Sala 201 /Humaita
+55 21 9 9871 3684 / +55 21 3268 4206
info@somaterapia.com.br

Soma em São Paulo

Rua Cardoso de Almeida 54 /
I° andar / Perdizes
+55 21 9 9871 3684 / +55 21 3268 4206
info@somaterapia.com.br

MANDAR UM EMAIL
Soma No Facebook